Este estudo mostra que intervenções como a FM (Manipulção Fascial) são capazes de melhorar o movimento articular e a funcionalidade em pacientes pós-cirúrgicos agudos, mesmo que estes pacientes tivessem sua funcionalidade muito diminuída antes da cirurgia e também para melhorar o tempo de recuperação após a cirurgia.

O efeito imediato da terapia adicional é demonstrado pelo aumento da funcionalidade observado no mesmo dia que o tratamento com FM. A explicação biomecânica da FM pode explicar a diferença entre os grupos.

A fáscia pode apresentar densificações nas quais o deslizamento normal desta estrutura de colágeno e camadas múltiplas é impedido por agregações (principalmente ácido hialurônico) dentro do tecido conjuntivo frouxo; Isso afeta suas propriedades biomecânicas.

Este estudo indica que a adição de FM para cuidados pós-cirúrgicos padrão THA pode aumentar ainda mais o ADM em flexão, E extensão do quadril operado comparado ao cuidado padrão sozinho.

FM, devido à sua eficácia e ao número reduzido de sessões de tratamento necessárias, pode tornar-se uma abordagem de tratamento preferencial que pode ser utilizada com segurança e pode cumprir os objetivos destas novas orientações para a reabilitação de Artroplastia total do quadril.